Blog

Dieta vegetariana: quando inserir a suplementação nutricional

Nos últimos anos, cada vez mais pessoas têm adotado dietas vegetarianas. Seja por preocupações com o meio ambiente, visto que a criação de carne bovina consome grandes quantidades de água e produz gases de efeito estufa, por preocupação com os animais, ou simplesmente por busca de maior bem-estar, o fato é que a dieta vegetariana exclui os tipos de carne. A base principal é o consumo de alimentos de origem vegetal e, em alguns casos, pode excluir também o consumo de laticínios e ovos.

Existem diferentes tipos de dietas vegetarianas, classificados conforme o grau de restrição alimentar:

 

  • Ovolactovegetariano: uma das formas mais comuns de vegetarianismo, os ovolactovegetarianos consomem ovos, leite e derivados.
  • Lacto-vegetariano: consomem leite e derivados, mas não consomem ovos.
  • Veganos ou vegetarianos puros: não consomem nenhum tipo de produto de origem animal.

 

Quem segue uma dieta vegetariana precisa de suplementação nutricional?

Sim e não. Tudo depende da fase da vida em que a pessoa se encontra e o tipo de vegetarianismo adotado. Uma das principais preocupações de quem segue uma dieta vegetariana é em relação à vitamina B12. A única fonte de B12 é a de origem natural, pois plantas não produzem o nutriente. Entre os principais riscos de deficiência de B12, que pode ser diagnosticada em exames laboratoriais, são a falta de concentração, a dificuldade de prestar atenção e queixas de falta de memória.

 

 

Vale ressaltar que os sintomas de deficiência de B12 em geral só aparecem anos depois da carência, por isso é essencial que vegetarianos façam um acompanhamento laboratorial constante. Veganos adultos que não fazem exames de controle periódicos e vegetarianos que não consomem leite, ovos e laticínios também podem optar por suplementar a vitamina B12 como medida preventiva.

Segundo o Instituto de Medicina dos Estados Unidos e o Food and Nutrition Board do mesmo país, porém, a suplementação de vitamina B12 é recomendada para todos os indivíduos, vegetarianos ou não, que têm dificuldade em extrair a vitamina dos alimentos. Além disso, após os 50 anos de idade as pessoas naturalmente têm dificuldade de extrair a vitamina dos alimentos. Para essa faixa etária, a suplementação é recomendada mesmo que a pessoa não siga uma dieta vegetariana.

 

Que outros cuidados aqueles que seguem uma dieta vegetariana devem ter?

Além da preocupação com a vitamina B12, vale também ficar atento aos níveis de ferro, que funciona como um combustível para que as células transportem oxigênio para todo o corpo, e ácido fólico, que ajuda a prevenir doenças cardíacas e é importante principalmente para a formação cerebral de bebês.

Embora presentes em maior quantidade e principalmente nos alimentos de origem animal, estes nutrientes podem ser encontrados em vegetais com folhas escuras (como brócolis, espinafre, couve) e até mesmo na farinha de trigo: atualmente, a farinha de trigo comercializada é enriquecida com ferro e ácido fólico como medida preventiva de saúde coletiva.

Ainda que a dieta vegetariana seja perfeitamente saudável e adequada para todas as idades, é importante fazer o acompanhamento médico para avaliar se e quando a suplementação alimentar é necessária. O profissional saberá interpretar e fazer as associações corretas, sem desrespeitar os motivos pelos quais a pessoa se tornou vegetariana.

Gostou das dicas? Inscreva-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Leia também:

Como funciona a jornada de trabalho do farmacêutico

Interações farmacológicas: o que são, efeitos, tipos e como evitar

Conheça os procedimentos estéticos realizados por farmacêuticos

 

Importante: O objetivo deste blog é trazer informações atualizadas sobre o setor médico/farmacêutico. O conteúdo não expressa a opinião da empresa/Laboratório Teuto | Pfizer.