Blog

Cuidados importantes na dispensação de medicamentos em drogarias e farmácias

O farmacêutico tem um papel muito importante no consumo consciente de medicamentos e na recuperação da saúde da população.

A figura do farmacêutico é muito presente na comunidade, pois toda farmácia precisa ter uma pessoa qualificada na função. Contudo, o seu papel vai muito além de entregar fármacos ao usuário e fazer a cobrança, como muitas pessoas imaginam.

Para evitar complicações sérias com a legislação e até impedir o fechamento de sua drogaria ou farmácia, veja alguns cuidados importantes a tomar na dispensação desses produtos.

Cuidados gerais

Em primeiro lugar é preciso se atentar aos cuidados gerais do farmacêutico, que dizem respeito aos fármacos com baixa periculosidade e outros produtos vendidos na drogaria. Nesse caso não há exigência de nenhum documento para comprar o medicamento, mesmo assim é preciso ficar atento a algumas regras básicas:

·      Confira o nome do medicamento antes de entregar ao cliente;

·      Verifique o princípio ativo da fórmula;

·      Fique de olho na posologia recomendada;

·      Indague o usuário sobre possíveis alergias ou restrições;

·      Oriente o paciente sobre a utilização adequada do fármaco (regularidade, dose e contraindicações);

·      Mantenha-se informado sobre os produtos que comercializa em sua farmácia;

·      Avalie o prazo de validade do fármaco;

·      Atente-se às condições do medicamento e a integridade da embalagem e do conteúdo.

 

 

Cuidados especiais

Já os medicamentos controlados, que exigem receitas para serem dispensados, exigem cuidados especiais. Entre eles:

·      A receita precisa estar legível;

·      Deve conter o nome, assinatura e CRM do prescritor;

·      Não devem ser aceitos receituários rasurados;

·      Confira as informações do fármaco;

·      Confirme as informações do paciente, quando necessário (como documento de identificação, nome completo e etc).

Também é válido contatar o prescritor em caso de qualquer dúvida ou dificuldade em compreender a prescrição médica. Nesse caso, o fármaco só deve ser entregue ao paciente quando o contato com o médico for realizado com êxito e as informações confirmadas.

Além disso, é válido lembrar que o farmacêutico não pode delegar sua função para outro funcionário da farmácia que não esteja devidamente habilitado, como o atendente, por exemplo. Ao fazer isso corre-se o risco de ser responsabilizado juridicamente e ter seu registro caçado.

O farmacêutico como fiscalizador

De acordo com o Código de Ética do Farmacêutico, Resolução CFF 596, o profissional também pode fiscalizar outros profissionais da saúde no que tange a manipulação, prescrição e condições sanitárias de medicamentos.

Ao encontrar qualquer irregularidade, independente de quem a esteja cometendo, você deve avisar imediatamente a Secretária de Vigilância Sanitária de sua região. Faça valer o seu dever como farmacêutico e ajude a preservar a saúde da população e a correta utilização dos medicamentos.