Blog

Medicamentos sem prescrição representam 31% do mercado farmacêutico

Em 2018, os medicamentos sem prescrição atingiram a marca de 1,25 bilhão de unidades vendidas, representando algo em torno dos 30% do mercado farmacêutico nacional. Os dados que foram levantados pela IQVIA apontaram ainda um faturamento de R$14,2 bilhões apenas no ano passado.

Também foi possível verificar que entre aqueles que aparecem na lista dos mais vendidos estão os indicados para resfriados, gripes, febre, dores e problemas do trato gastro intestinal.

Economia para o SUS

Marli Sileci, vice-presidente executiva da Abimip – Associação Brasileira da Indústria dos Medicamentos Isentos de Prescrição -, ressalta que os MIPs têm gerado com essa amplitude de vendas uma economia que ultrapassa os R$ 360 milhões para o Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com as estimativas da associação, a relação é de que a cada um real que é gasto com os MIPs, sejam economizados sete reais para o SUS. Isso ocorre uma vez que há uma redução substancial no número de visitas — sem necessidade — que estariam sendo feitas aos postos de pronto atendimento.

 

 

Além disso, é preciso considerar que essas unidades trabalham com a produtividade relacionada à quantidade de exames laboratoriais. Logo, também há uma redução nesse sentido permitindo que esses ambientes foquem as atividades em exames de maior necessidade.

Nesse cenário, vale chamar a atenção para o número crescente de medicamentos protocolados junto à Anvisa com a finalidade de se obter a isenção da prescrição médica. Para uma ideia mais ampla, apenas em fevereiro deste ano foram 28 pedidos.

Entre os compostos estavam o esomeprazol e omeprazol (esofagite e gastrite), diclofenaco potássico (inflamações), dicloridato de levocetirizina (alergias) e penciclovir (herpes).

Já segundo a Abrafarma, o faturamento oriundo das vendas de medicamentos sem prescrição em 2018 representou um crescimento de 15% em comparação ao ano anterior.

Acompanhe nossa página no Facebook e fique atualizado sobre as principais novidades do setor farmacêutico.