Blog

Drogarias de Perfil Popular

Nos últimos meses tenho recebido muitas indagações de empresários do varejo farmacêutico sobre o futuro das “intituladas” drogarias de perfil popular. Muitos querem saber se este modelo perdurará ou se é apenas uma “febre passageira”.

Para abordarmos este assunto, observamos primeiramente o mercado atual em diversas cidades brasileiras e procuramos levantar dados suficientes e conjunturais, para formar uma visão mais consistente. É preciso primeiro entender que comercialmente falando, o mercado de DROGARIAS se dividiu em três modelos distintos:

Drogarias convencionais – São aquelas cujo perfil de venda e mix de produtos se divide claramente em medicamentos de referência e similares de marcas prescritas, medicamentos similares, medicamentos genéricos e perfumarias/correlatos.

Drogarias de perfil popular (modelo puro) – O foco aqui são apenas os medicamentos similares e genéricos e elas sequer comercializam produtos de perfumaria/correlatos, a exceção, de algumas vitaminas e fraldas geriátricas. Muitos tem optado por este modelo em função do baixo custo de montagem, manutenção e menor complexidade na gestão de compras e vendas.

Drogarias de perfil popular (modelo misto) – Neste modelo os medicamentos similares e genéricos continuam sendo o foco, porém, elas também comercializam produtos de perfumaria, porém, de forma verticalizada, ou seja, menos marcas e foco em produtos de menor valor agregado e com posicionamento mais popular. Este é o modelo mais adotado até o presente momento e também o escolhido como segunda marca por muitas das atuais bandeiras de grandes redes de drogarias do Brasil.

Nos últimos anos os veículos de comunicação, principalmente, os especializados em finanças falaram muito da ascensão da classe C, mas também do potencial de consumo das Classes D e E no País e são exatamente os números exibidos destas camadas de consumo da sociedade brasileira que explicaram a segmentação das drogarias da forma como acabamos de mostrar.

Para quem já está no mercado e quer investir em novos pontos de venda e para quem quer virar empresário sempre fica a pergunta: Em qual modelo investir?A resposta para tais questionamentos está em saber responder a algumas indagações:

Quanto Você tem para investir? Onde vai investir? Qual o público-alvo e o posicionamento de mercado que pretende ter (ou é necessário ter em função da localização)? O modelo de perfil popular (puro) perdurará?

Eu seria leviano se respondesse que sim ou não, mas posso dizer com tranquilidade que ele terá que se adaptar, pois, num mercado em que os descontos cada vez mais agressivos nos medicamentos tende a acirrar com aumento da competitividade é preciso diversificar o mix de produtos para compensar a perda de rentabilidade dos produtos farma e investir no grupo dos produtos não farma (perfumaria e correlatos).

Esta realidade teoricamente coloca em xeque o modelo de Perfil Popular (modelo puro) e isto é que explica a migração que algumas drogarias deste modelo estão fazendo para o modelo misto, pois, no modelo misto se investe também em maior mix, porém, de forma verticalizada (menos marcas e produtos mais populares).

Independente de modelos e modismos o importante é identificar as oportunidades, fazer um plano de negócios e uma boa pesquisa de viabilidade econômica para investir no modelo adequado e prosperar com o seu negócio.