Blog

Por que evitar a picada, quando se pode evitar o mosquito?

Ao falar sobre o “mosquito do momento” Aedes Aegypti, o que todo mundo julga saber é a forma de evitar a proliferação da larva deixada pela fêmea nos ambientes com água limpa e parada. Todo mundo sabe como evitar, mas poucos praticam de fato.

E quer saber do que mais? A primeira coisa que leem na internet, ou recebem via Whatsapp, dizendo que pode evitar a picada do mosquito já saem correndo buscar, seja na farmácia, seja no Deserto do Saara. Porque não importa o quão difícil seja, o que querem é evitar a picada!

Francamente, que horror.

De que adianta se deixarem levar por afirmativas relacionadas à picada do mosquito, que nem ao menos tem comprovação científica! O Complexo B não evita picada, a não ser que consuma grande quantia a ponto de estourar seu fígado. Assim ocorre com qualquer outra substância que seja expelida pelo suor, o consumo deve ser enorme, e isso não é benéfico para o seu organismo.

De fato, o aroma expelido pelo organismo que não seja o natural (o de um perfume, por exemplo), pode confundir o mosquito fêmea, que é o responsável pela picada, e fazer com que ele não o pique, porém, não acredite acima de tudo que está protegido.

Algumas pessoas se demonstram imunes às picadas, outras não desenvolvem sintomas mesmo infectadas, já outras podem desenvolver dengue hemorrágica logo na primeira picada do inseto.  Portanto, PREVENIR É MELHOR QUE REMEDIAR, evitar que a larva se desenvolva, proteger as janelas com telinhas, e finalmente, utilizar repelentes da maneira adequada, sem excesso, é o suficiente e ideal para evitar vir a ser picado.

Vejo pessoas que mal sabiam o que era Complexo B se esbaldando das vitaminas. É importante destacar que tais vitaminas são essenciais para o ser humano, desde o seu nascimento, pois auxiliam no desenvolvimento geral do organismo, assim como as demais vitaminas essenciais que devem ser consumidas de acordo com a necessidade de cada pessoa.

Até a versão injetável vem sendo utilizada. Isso é preocupante, pois neste caso, quando o desespero em não ser picado fala mais alto do que a necessidade de se prevenir que a larva torne-se um mosquito, estamos tomando um caminho que pode levar a um problema ainda maior: além de ser infectado, ainda pode vir a ter intoxicação por conta de um alto teor de vitaminas.

A cultura de prevenção, no geral, precisa ser cultivada em nosso País, e isto inclui a educação baseada na importância de se prevenir, de se evitar que o problema se instale. E para isso, os pais devem ser exemplos para os filhos, que serão exemplos para outras crianças, e assim, buscamos evolução.

O ato desesperado de se acreditar em tudo que se lê, é compreensível tendo em vista a esperança que se deposita na possibilidade de se evitar um determinado problema.

Porém, é importante que nós, Farmacêuticos e demais profissionais de saúde, alertemos nossos clientes/pacientes quanto a importância da prevenção e também para o fato de que as vitaminas são sim, importantes e necessárias, mas não evitam a picada do mosquito, por isso, evitemos o mosquito, e não SOMENTE sua picada.

Fontes: 
http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=969&sid=8
http://diariodebiologia.com/2010/04/a-vitamina-b-pode-repelir-mosquitos/