Blog

Como funciona a  jornada de trabalho do farmacêutico

Existem diferentes áreas de atuação em Farmácia e, por isso, a jornada de trabalho de um farmacêutico pode variar bastante. É possível seguir carreira hospitalar, industrial, de análises clínicas ou mesmo nas tradicionais drogarias e farmácias.

Atualmente, o profissional de Farmácia trabalha em regime diarista ou plantonista. No primeiro, em geral o farmacêutico atua em indústrias de medicamentos ou de alimentos, farmácias, e laboratórios clínicos, e costuma cumprir oito horas diárias de trabalho. Como plantonista, pode trabalhar em hospitais, seja na farmácia hospitalar ou como bioquímico, por exemplo, cumprindo um regime de 12 por 36 horas, ou seja, trabalhando 12 horas e folgando as 36 horas seguintes.

 

Entenda o projeto de lei para reduzir a jornada de trabalho dos farmacêuticos

Desde 2005, a classe se movimenta para obter a aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 513/2015, que reduz a carga horária da categoria para 30 horas semanais sem perda salarial. No ano passado, o PLS foi colocado em consulta pública e obteve 20.843 votos a favor e apenas 144 contra.

No projeto, a justificativa para a redução da jornada de trabalho do farmacêutico é o desgaste físico ou psicológico a que leva o exercício de determinadas profissões. A área de saúde está entre elas, visto que os profissionais se responsabilizam diariamente pela vida e pelo bem estar da população.

 

 

“Nós entendemos que, com a modernidade e a vida estressante que essas pessoas têm, é necessário que se busque a diminuição da jornada de trabalho. E as categorias que trabalham com atividade mais sensível, como é o caso da área da saúde, no nosso entendimento, têm que ter a jornada reduzida para 30 horas”, disse a autora do Projeto, Senadora Vanessa Grazziotin, à Rádio Senado na época.

Segundo a Federação Nacional dos Farmacêuticos, é evidente a relação entre desenvolvimento humano e econômico, qualidade de vida e cultura democrática com jornadas de trabalho menores. Não por acaso, países que lideram os índices de desenvolvimento humano apresentam as menores jornadas. E, finalmente, as inovações tecnológicas e organizacionais potencializam as oportunidades para redução da jornada.

 

Veja o piso salarial farmacêutico de acordo com cada jornada de trabalho

O piso salarial varia conforme o estado e a jornada de trabalho do farmacêutico. Veja a seguir os salários para algumas funções e estados.

 

  • São Paulo: Farmacêuticos de Farmácia/Drogaria - R$ 2.945,00; Farmacêuticos de Hospitais/ Lab.An.Clinicas / Clinicas de Saúde - R$ 2.350,00.
  • Rio de Janeiro: É garantido ao farmacêutico a partir de 1º de outubro de 2015 o salário normativo mensal no valor de R$ 2.574,03. Os farmacêuticos contratados pelos estabelecimentos industriais farmacêutico perceberão mensalmente, a partir de 1º de março de 2015 o salário normativo de R$ 3.040,00.
  • Minas Gerais: Os salários variam de acordo com o total de horas trabalhadas semanalmente. 44 horas semanais – R$ 3711,38; 40 horas semanais – R$ 3373,99; 30 horas semanais – R$ 2530,49; 20 horas semanais – R$ 1686,99.

 

Inscreva-se em nossa newsletter e fique por dentro das novidades do Espaço Farmacêutico!

 

Leia também:

Prescrição de medicamentos: o farmacêutico pode fornecer?

Medicamentos para gestantes: o que é permitido?

Como funciona a aplicação de vacinas em farmácias

 

Importante: O objetivo deste blog é trazer informações atualizadas sobre o setor médico/farmacêutico. O conteúdo não expressa a opinião da empresa/Laboratório Teuto | Pfizer.