Blog

A importância do controle de qualidade de medicamentos nas farmácias!

Os medicamentos são substâncias químicas com finalidade de combater doenças e aliviar sintomas. Mas quando não são bem projetados e não respeitam as normas de qualidade, podem causar mais problemas que benefícios aos seus usuários.

Por esse motivo, um controle rígido de qualidade de medicamentos é essencial em todas as redes de farmácia. Esse posicionamento garante a autenticidade dos produtos vendidos, sua eficácia e concordância com os órgãos de fiscalização e controle.

Ao adotar esses cuidados em sua farmácia, você está contribuindo para o bem-estar e a qualidade de vida da população.

Por isso, veja neste post a importância do controle de qualidade e como adotá-lo em sua farmácia. Confira os pontos fundamentais para ter medicamentos confiáveis e credíveis nas prateleiras de seu estabelecimento.

Garantir a eficácia dos remédios

A primeira responsabilidade do controle de qualidade de medicamentos é verificar a eficácia do princípio ativo e do remédio em si. Todos os produtos produzidos pela indústria farmacêutica devem apresentar estudos e literaturas que comprovem a eficácia de seus medicamentos.

Cabe às farmácias verificarem a existência desses estudos e registros dos medicamentos junto a ANVISA, a fim de levar produtos de qualidade ao consumidor final.

 

 

Evitar complicações medicamentosas

A inexistência de estudos comprobatórios da eficácia dos remédios pode levar a dúvidas de possíveis complicações que estes podem gerar nos pacientes. Assim como a eficácia do produto precisa ser conhecida, seus efeitos colaterais também devem ser revelados pela indústria farmacêutica.

Portanto, as unidades de farmácia devem garantir que os produtos sejam assistidos pela legislação e órgãos de fiscalização pertinentes. Assim, as possíveis complicações já serão conhecidas da equipe médica e do próprio farmacêutico, que poderão orientar o paciente e aliviar os sintomas.

Dar mais segurança e credibilidade ao consumidor

O controle de qualidade de medicamento também visa tranquilizar o consumidor final. É exatamente por esse motivo que existem certificações de qualidade no mercado e órgãos pertinentes para legislação.

Quando o consumidor percebe que todos os medicamentos vendidos pela farmácia são autênticos e credíveis, tem maior tranquilidade em consumir os produtos. Isso acaba por fidelizar clientes no estabelecimento e melhorar a relação do farmacêutico com seu público de atendimento.

Vale ressaltar, no entanto, que o controle de qualidade de medicamentos nas farmácias vai além. Tais estabelecimentos devem ficar atentos à documentação e registros exigidos dos medicamentos, mas também cuidar de processos internos.

A fim de que os produtos tenham sua eficácia mantida, o armazenamento dos medicamentos também deve ser acompanhado. Portanto, cabe a farmácia oferecer condições adequadas para seu estoque, de modo a preservar os produtos e a saúde de seus clientes.

Você já toma cuidado com a qualidade dos medicamentos em sua farmácia? Compartilhe abaixo as suas ações!