Blog

Com a pandemia cresce a procura pela farmácia do bairro

Com a chegada da pandemia causada pelo novo Coronavírus, houve a necessidade de uma quarentena rigorosa e cheia de cuidados. Com isso, muitos consumidores passam a se adaptar a consumir em negócios locais, como na farmácia do bairro.

Com isso, muitas farmácias que antes apresentavam um rendimento pequeno quando comparadas às farmácias centrais e de maior renome, acabaram apresentando um ótimo crescimento. Saiba mais!

Farmácia do bairro na contramão da crise

A partir do momento em que os negócios do Brasil começaram a sentir de perto o forte impacto da crise econômica causada pela Covid-19, muitos empresários se viram sem outra opção a não ser encerrar as atividades de seus estabelecimentos.

No entanto, os mercados e farmácias foram os segmentos que mais lucraram. Estima-se que esses estabelecimentos tenham apresentado uma performance 30% mais positiva do que a média de outros empreendimentos no Brasil.

Logo, a farmácia do bairro não teve um impacto negativo, principalmente levando em consideração o fato de fazer parte de um segmento de extrema necessidade. Em contrapartida, as áreas da beleza, turismo e transporte estão entre as mais prejudicadas.

Alteração no hábito de consumo

Segundo uma pesquisa realizada pela Kantar, a pandemia causada pelo Covid-19 não mudou somente os hábitos de convivência das pessoas, mas também o hábito de consumo de toda a população brasileira.

O motivo é que, com o alto risco de contágio presente entre os indivíduos — ainda mais sendo comum encontrar pessoas que não colaboram para evitar a disseminação do vírus — muitos consumidores acabaram optando por negócios locais.

A farmácia do bairro, por exemplo, é mais fácil encontrá-la com pouco movimento e prestando um atendimento mais ágil do que as outras. Além disso, esse segmento, quando presente em bairros, apresentou um consumo mais frequente, até mesmo de clientes repetidos.

Cuidados com a higiene

Com a crise presente não só na economia, mas também na saúde, muitos indivíduos se atentaram muito mais para com a higiene de suas residências e locais de trabalho como um todo. Logo, diminuiu o índice de pessoas que mantinham o local desarrumado e deixavam a limpeza para depois.

Hoje em dia, além de muitas residências se apresentarem mais arrumadas e com uma higiene frequente, alguns produtos se sobressaíram nas vendas, como cloro, esponja, papel higiênico e absorvente.

A higiene pessoal também foi algo que aumentou em grande quantidade. Em muitas farmácias de bairro, por exemplo, a compra por pastas de dente, sabonetes, shampoos e condicionadores, teve um aumento considerável, bem como o álcool gel e a procura por álcool líquido.

Projeções para a farmácia do bairro

Mesmo após um possível fim da pandemia, é provável que muitas pessoas ainda sintam medo e, por isso, tenham mais cautela para comprar em locais mais afastados de casa. Nesse sentido, a farmácia do bairro mostrou ser uma opção mais rápida, prática e segura.

Por conta disso, há a possibilidade de muitas pessoas continuarem com esse hábito, a fim de apoiar pequenos empreendedores e ainda garantir a segurança.

Acesse o blog da Teuto para conferir mais conteúdos!

 

Fonte:

https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/14/estudo-revela-preferencia-dos-brasileiros-por-marcas-locais-durante-a-pandemia/
https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/07/13/mercados-e-farmacias-de-bairro-apresentam-bom-desempenho/