Blog

Levantamento revela crescimento no faturamento das farmácias no primeiro semestre

Todos sabemos que a forma de consumir mudou muito nos últimos meses. Com a pandemia causada pelo novo Coronavírus, muitas pessoas acabaram mudando seus objetivos, inclusive suas formas de comprar. Dessa maneira, é possível observar uma grande diferença também nos tipos de produtos que são adquiridos, bem como os locais e a forma de comprá-los. Como empresas dos mais variados segmentos precisaram se adaptar, o mesmo ocorreu com o setor farmacêutico, resultando em impactos com o faturamento das farmácias. Confira!

Aumento de medicamentos específicos

O faturamento das farmácias aumentou e isso é fato. Porém, o mais curioso é que muitos remédios que estão sendo consumidos e colaborando para o aumento do faturamento são medicamentos muito específicos.

Um exemplo disso foi a preocupação em relação à saúde mental durante a quarentena acarretada pelo Coronavírus. Dessa forma, a saúde psíquica se tornou muito mais valorizada do que anteriormente, resultando em uma atenção maior para com ela.

Uma prova muito nítida é o aumento considerável das vendas de medicamentos que são capazes de controlar os distúrbios emocionais e psicológicos. O aplicativo Farmácias APP, mostrou que os itens de beleza, saúde, hipnóticos sedativos e demais medicamentos que combatem insônia e ansiedade tiveram um crescimento acelerado de 20% nas vendas, justamente nos primeiros 6 meses do ano de 2020.

As vendas ainda podem aumentar?

O aumento contínuo no faturamento das farmácias também é algo que depende muito das próprias empresas. O motivo é que o isolamento social causou determinadas sequelas emocionais em muitos consumidores.

Dessa forma, mesmo com o fim da quarentena e redução do índice de contaminação pela COVID-19, será comum encontrar consumidores que se adaptaram ao atual contexto e ainda possuem certo receio de voltar às suas rotinas normais.

Com isso, caso muitas farmácias optem por retirar do ar os seus atendimentos onlines, tele-entrega, atendimento integrado e demais fatores tecnológicos que colaboram muito para a segurança dos indivíduos, pode ser que haja uma queda nas vendas.

Porém, isso ainda é pouco provável, já que muitas empresas já estão preparadas e devidamente conscientes do impacto que desempenham. Dessa maneira, o faturamento das farmácias pode se manter, sim, em alta e em evidência.

Sobre pesquisa FIA-USP

Segundo os dados compilados pela FIA-USP, conhecida também como Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo, nota-se uma diferença nas vendas em relação ao ano passado. Ou seja, já no primeiro semestre de 2020, houve um aumento de 7,74% nas vendas em comparação com o ano de 2019.

Afinal, somente em 2019, farmácias movimentaram um faturamento de R$ 25,4 bilhões. Já em 2020, o faturamento foi de R$ 27,4 bilhões. Entretanto, esse ritmo ainda não é tão satisfatório quanto o ano de 2018.

Acredita-se que houve uma desaceleração por conta da política de isolamento social e as farmácias que estão localizadas em locais afetados e de risco, como shoppings, centros urbanos e demais áreas de concentração, sofreram uma queda nas vendas por conta disso.

Logo, por mais que tenha tido um aumento quando comparado a 2019, nota-se que as farmácias de zonas periféricas tiveram mais destaque, justamente por se tratarem de negócios locais.

Conclusão

Como é possível observar, a pesquisa aponta um aumento nas vendas do segmento farmacêutico, porém esse crescimento não ocorreu de forma homogênea em todas as localidades. Dessa forma, torna-se possível ter uma noção mais clara dos impactos causados pela pandemia no setor. Se gostou deste conteúdo sobre o faturamento das farmácias durante a pandemia, acompanhe o blog para mais informações!

 

Fonte:

https://www.folhavitoria.com.br/saude/noticia/08/2020/aplicativo-mostra-que-venda-de-medicamentos-para-saude-mental-tem-aumento-de-20