Blog

O que são os medicamentos potencialmente perigosos e quais cuidados tomar?

Em geral, os medicamentos potencialmente perigosos, como o próprio nome sugere, devem ser administrados e consumidos com muita cautela. Seja por conta da composição ou pelos efeitos que podem causar, é necessário estar atento aos sintomas, à forma de consumir e também ter um acompanhamento adequado.

Um dos maiores problemas relacionados a esses remédios, é que nem sempre quem os utiliza passa por uma averiguação da necessidade de consumi-los. Logo, podem apresentar alguns sintomas desagradáveis e resultar em sérias consequências. Por isso, é indispensável ter ajuda especializada e o motivo correto para que sejam devidamente consumidos.

Medicamentos potencialmente perigosos de uso hospitalar

Os medicamentos potencialmente perigosos são conhecidos também com medicamentos de alta vigilância. Eles são todos aqueles que possuem um risco muito maior de causar danos no sistema do paciente. Esses dano, no entanto, são grandes e geralmente significativos. Por isso, podem até mesmo apresentar uma baixa probabilidade de reverter os casos.

Além da dificuldade em reverter os efeitos e consequências que derivam desses medicamentos, entre os maiores problemas também está a morte causada por eles. No entanto, há maior probabilidade de acontecer quando não são administrados para aqueles que realmente necessitam dos mesmos.

Conhecimento de riscos associados

Segundo o ISMP EUA, também conhecido como Institute for Safe Medication Practices, é necessário que médicos e organizações do mundo inteiro estejam devidamente cientes sobre a necessidade de conhecer os riscos que esses medicamentos promovem.

Logo, mesmo quando precisam ser devidamente administrados no paciente, é preciso que todos estejam atentos às reações que podem ser causadas, bem como os riscos apresentados para a saúde do indivíduo. É necessário que isso seja devidamente estudado e explanado para que, assim, não haja nenhuma barreira na hora de prevenir os maiores erros.

Prevenção de erros

Para que haja a devida prevenção de erros, é muito importante padronizar a sua prescrição. Ou seja, isso pode ser feito através de:

●      Adoção de medidas de segurança;

●      Identificação e armazenamento minucioso e seguro;

●      Implantação de sistemas de suporte;

●      Limitação extremamente rígida ao acesso a esses medicamentos.

Além disso, realizar dupla checagem, organização adequada e acompanhamento extremamente minuciosos para com os mesmos, é necessário para que erros sejam evitados e problemas maiores também, tanto para os profissionais, quanto para os pacientes.

Outra forma de evitar erros, é sempre conferindo as listas disponíveis para saber quais são tais medicamentos. Essa lista, inclusive, pode ser encontrada no ISMP Brasil. Lá, todos estão devidamente listados e organizados com as devidas explicações, incluindo para que servem, qual o grau de suas ações nos pacientes, entre outras características de suma importância.

Conclusão

Os medicamentos potencialmente perigosos precisam passar por um controle rígido. Com o seu próprio nome sugere, exigem um controle feito de perto pelos profissionais a fim de averiguar seu andamento. Além disso, é uma maneira de proteger tanto os pacientes, quanto os profissionais. Afinal, erros podem acontecer e é preciso evitar isso ao máximo.

Acesse o blog para mais conteúdos!

 

Fonte:

https://www.ismp-brasil.org/site/wp-content/uploads/2019/02/615-boletim-ismp-fevereiro-2019.pdf
https://proqualis.net/boletim/medicamentos-potencialmente-perigosos-lista-dos-medicamentos-para-institui%C3%A7%C3%B5es-de-longa