Blog

72,91% dos consumidores aprovam o varejo farmacêutico

O Índice Nacional de Satisfação do Varejo (INSV) divulgou os resultados de março de 2021 sobre a aprovação do consumidor acerca de produtos e serviços oferecidos pelo varejo brasileiro. No tocante ao mercado farmacêutico, os números são positivos, porém indicam um desafio a ser enfrentado pelas farmácias. Fique com a gente e descubra qual é.

O Índice Nacional de Satisfação do Varejo

O INSV é um índice que mede a satisfação do consumidor brasileiro elaborado pela Inroots. Os números estão relacionados à avaliação de qualidade dos bens de consumo e serviços prestados pelos diversos setores do varejo. Em suma, o número apresentado pelo índice é referente a satisfação do consumidor na sua experiência de consumo.

A aprovação do consumidor em relação ao mercado farmacêutico

O Índice Nacional de Satisfação do Varejo (INSV) de março de 2021 demonstrou que o mercado farmacêutico varejista conta com aprovação de 72,91% dos consumidores. Para chegar a este número foram analisados cerca 12.500 comentários feitos por consumidores nas redes sociais e em sites de reclamações.

Um fato a se ressaltar são as menções ao comércio online. Devido a pandemia muitas farmácias passaram a utilizar as plataformas digitais para vender seus produtos, tendo em vista que muitos clientes estavam em casa. De todos os comentários analisados pelo INSV, pelo menos 8,07% tratavam das lojas online ou de integrações de lojas físicas com o ambiente virtual.

O índice também mostrou que em quase 20% dos comentários analisados os consumidores reconhecem a importância e a praticidade que essa integração físico-digital oferece no atual cenário de crise sanitária.

Desafios apresentados pelo INSV para o varejo farmacêutico

Apesar do alto número de aprovação do varejo farmacêutico brasileiro e do avanço do mesmo no universo das vendas virtuais, ainda existem alguns percalços para serem solucionados. O crescimento da integração físico-virtual foi alvo de muitas críticas, com 45,5% dos consumidores relatando uma experiência de compra online negativa.

Essas críticas podem ser referentes a dificuldade em acessar o site ou encontrar produtos na loja virtual, problemas no recebimento dos produtos ou em eventuais trocas, além de falta de atendimento adequado para ouvir dúvidas ou mesmo reclamações.

Inclusive, no tocante ao atendimento online, ele foi considerado insatisfatório por muitos consumidores. Esse tópico figurou entre 34,4% dos comentários analisados pelo INSV, o que indica questionamentos sobre a qualidade do atendimento ou a falta de respostas para as necessidades do consumidor.

Portanto, apresenta-se um desafio que deverá ser enfrentado pelo varejo farmacêutico. Afinal, trazer uma farmácia para o ambiente digital não inclui apenas colocar os produtos à venda em um site, mas também criar mecanismos que melhorem a experiência dos clientes.

Conclusão

O INSV de março de 2021 mostrou que a aprovação do consumidor quanto ao varejo farmacêutico é de 72,91%. Ademais a integração físico-virtual realizada por muitas farmácias por conta da pandemia foi tida como importante por uma parcela dos consumidores. No entanto, muitos queixaram-se do atendimento online, deixando clara a necessidade do mercado criar mecanismos que melhorem a experiência do cliente.

Gostou do conteúdo? Assine nossa newsletter para receber mais informações sobre o mercado farmacêutico e tópicos relacionados.

 

Fonte:

- https://panoramafarmaceutico.com.br/2021/04/08/varejo-farmaceutico-tem-aprovacao-de-73-dos-consumidores/
- http://www.insv.com.br/