Blog

O futuro do setor médico e farmacêutico com a biotecnologia

Lado a lado com a ciência, a inovação tecnológica avança, trabalhando para solucionar questões no setor da saúde em todo o mundo.

Nesse cenário, surge a biotecnologia, que desenvolve tecnologias oriundas de organismos vivos, ou matéria-prima a partir deles, baseado nos processos biomoleculares e celulares, para criar ou modificar produtos e resolver problemas.

Trata-se de uma ciência que cria soluções e produtos específicos que podem auxiliar todo o segmento.

Contribuindo para inúmeras pesquisas científicas, como o sequenciamento de DNA, por exemplo, a biotecnologia é capaz de fundamentar prevenções e tratamentos específicos.

Em se tratando do sequenciamento de genomas, esse movimento é promissor. Em 2020, pesquisadores do Centro de Estudos do Genoma Humano e de Células-Tronco (CEGH-CEL), que pertence ao Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP), finalizaram um estudo de 10 anos de sequenciamento genético que avaliou mais de mil idosos. O levantamento representou o maior banco de dados genômicos da América Latina.

São exemplos de produtos e métodos criados a partir das ciências biológicas aplicadas:

  • Vacinas;

  • Antibióticos;

  • Clonagem;

  • Transgênicos;

  • Fertilização in vitro.

Tipos de biotecnologia

A biotecnologia é classificada em 10 cores de acordo com a área de atuação. São elas:

  1. Biotecnologia vermelha: tecnologias desenvolvidas para medicina e saúde humana.

  2. Biotecnologia branca: tecnologias para melhorar os processos industriais.

  3. Biotecnologia verde: tecnologias para a agricultura.

  4. Biotecnologia azul: tecnologias para o aproveitamento dos recursos marinhos.

  5. Biotecnologia amarela: tecnologias para nutrição e produção de alimentos.

  6. Biotecnologia cinza: tecnologias para a proteção e recuperação do meio ambiente.

  7. Biotecnologia marrom: tecnologias para o tratamento do solo.

  8. Biotecnologia dourada: tecnologias para bioinformática e nanobiotecnologia.

  9. Biotecnologia roxa: tecnologias para propriedade intelectual e biossegurança.

  10. Biotecnologia preta: tecnologias utilizadas como armamento biológico.

Leia também: Saiba por que a LGPD ainda é um desafio em sua implantação nas farmácias

Aplicações da biotecnologia

Além da biotecnologia estar presente na agricultura e produção de alimentos e no meio ambiente, ela está aplicada na área mais importante: a medicina.

  • Produção de insulina, medicamentos e vacinas;

  • Manipulação de animais, como o porco, para utilizar os órgãos em transplantes;

  • Produção de anticorpos em laboratório para pacientes com sistema imunitário deficiente;

  • Terapia gênica para tratamento de doenças como câncer, neurológicas e cardiovasculares, cujos tratamentos convencionais não são eficientes;

  • Pesquisa com células-tronco para fins terapêuticos.

Outra aplicação da biotecnologia é a farmacogenética, que consiste na ciência que avalia como o metabolismo absorve determinados remédios segundo a variação genética de cada indivíduo. Essas informações poderiam ser utilizadas por parte dos médicos como forma de receitar os medicamentos mais adequados aos seus pacientes, acelerando assim os tratamentos.

Ainda é necessário avaliar questões éticas envolvendo o uso dos dados de pacientes para essa aplicação, tanto em instituições privadas quanto no sistema público de saúde.

Contudo, a biotecnologia aplicada no setor médico será fruto de um avanço da medicina preventiva, que promoverá ainda mais qualidade de vida às pessoas.

Quer descobrir novas tendências do mercado farmacêutico e manter-se atualizado?

Assine nossa newsletter.

 

Fonte:

- https://medicinasa.com.br/biotecnologia-futuro/