Blog

Déficit de mais de 2 mil leitos de neonatal no Brasil

A discussão a respeito da superlotação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatais e infantis em diversos estados brasileiros se tornou frequente, e a principal causa é o retorno da circulação de vírus respiratórios, com tendência de aumento durante o inverno.

Para analisar e entender os motivos do déficit, foi realizada uma pesquisa pela LifesHub, healthtech sediada em Florianópolis/SC, que estruturou uma plataforma de inteligência com mais de 5 terabytes de dados em saúde, e cruzou informações do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), Organização Mundial da Saúde (OMS), Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Ministério da Saúde (MS). O resultado demonstra que o país sofre um déficit de 2066 leitos de UTIs específicos para o acolhimento de nascidos vivos, de qualquer idade gestacional, que apresentem quadro clínico grave ou que necessitem de observação.

Contabilizando o total de UTIs neonatais disponibilizadas no país, sem considerar as diferenças regionais, o Brasil oferece em média 3,74 unidades para cada mil nascidos vivos.

Já com relação à disponibilidade de leitos apenas pelo SUS, a média é de 1,89 leitos, quantidade abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde. 

 

Fonte:

- https://medicinasa.com.br/brasil-uti-neonatal/