Blog

Atendimento farmacêutico: A humanização e a personalização são fundamentais!

Estamos na era digital, onde a maioria das coisas são resolvidas por meio de telas, teclados, mouses e plataformas eletrônicas. Em meio a tantos avanços promissores, estamos perdendo o bem mais precioso de todos: o ser humano.

As farmácias têm migrado para plataformas de venda online, marketplaces e outras ferramentas que ajudam a alcançar a massa e vender de forma rápida e em grande volume.

A personalização e a humanização no atendimento estão ficando cada vez mais de lado e, não se engane, o consumidor percebe esse retrocesso e não está nada feliz com isso.

Veja neste post como usar a humanização e a personalização a favor de sua farmácia e assim vender mais. Confira!

A humanização farmacêutica

Há muitos anos o processo de atendimento no balcão da farmácia era o mesmo: Seu José, o único farmacêutico da região, ouvia atentamente aos clientes e suas queixas. Depois de uma sábia análise, recomendava o medicamento correto e a utilização do fármaco com base na receita.

O atendimento farmacêutico do José não era muito demorado, mas sábio como era usava uns trinta minutos para se relacionar com seu cliente e não apenas vender. Com isso, a Farmácia do José não tinha apenas clientes mas verdadeiros amigos e fãs.

Com o crescimento das redes de farmácias e a pressão para vender, a situação mudou bastante. Os atendentes estão cada vez mais atarefados e com menos tempo para dar conta de tudo. Além disso, estão demasiadamente preocupados com suas metas de vendas ou teto de comissões.

Precisamos voltar a era do José, o sábio farmacêutico. Atender cada cliente com muita atenção, bater papo, jogar conversa fora e se relacionar verdadeiramente com o público de sua farmácia são medidas fundamentais.

 

 

A personalização na farmácia

Já a personalização só teve a ganhar com o avanço da tecnologia. O Big data, por exemplo, permite que você conheça as preferências de cada cliente de sua farmácia e personalize as ofertas de venda.

Vamos pegar como exemplo a RiteAid, uma rede de farmácias norte-americana. A empresa utiliza da Inteligência Artificial para identificar os canais de comunicação mais eficazes com cada cliente, bem como as suas preferências comerciais.

Com base nisso fica fácil enviar ofertas personalizadas para um grupo de cliente, ou até mesmo de forma individual. Isso aumenta a conversão em vendas, reforça a confiança do cliente na marca e ainda pode ser feito totalmente de forma automatizada.

É da junção da humanização com a personalização que precisamos no varejo farmacêutico. São essas duas ferramentas que podem ajudar a sua farmácia a vender mais e contornar a crise. Então estude bem como aplicar essas dicas no seu dia a dia!