Blog

O que são medicamentos inteligentes e para que servem?

Que a tecnologia está avançando cada dia mais rápido todos nós já sabemos. Dessa forma a área farmacêutica não iria ficar de fora, não é mesmo? Um novo estudo prevê um tipo diferente de medicamentos, os chamados medicamentos inteligentes. Você já ouviu falar deles? Ou para que eles servem? Continue lendo e saiba o que são esses medicamentos e como eles funcionam.

Tenha uma boa leitura!

 O que são medicamentos inteligentes e como eles funcionam?

Os medicamentos inteligentes são definidos como produtos farmacêuticos que são criados a partir de métodos de biotecnologia e nanotecnologia. Eles têm origem biológica geralmente envolvendo organismos vivos e componentes ativos.

Entre as suas funcionalidades estão as opções de liberar seus componentes apenas quando forem detectados sinais da doença ou até mesmo agir somente sobre as células doentes. Assim eles impactam diretamente suas enfermidades diminuindo a reação causada em seu organismo e seu efeito colateral.

Ou seja, os medicamentos inteligentes são criados exclusivamente para cada paciente. Dessa forma, eles buscam atingir diretamente a doença que está afetando seu corpo sem causar reações ou influenciar em outras partes do seu organismo, como acontece com a maioria dos medicamentos que conhecemos hoje.

Algumas medicações desse tipo já estão disponíveis no mercado, transformando o tratamento de várias doenças que afetam uma parte da população brasileira. O câncer é uma delas, por exemplo.

O câncer  é uma doença complexa que tem sua evolução muito instável. Por isso, a necessidade de criar medicamentos que combatam apenas as células da doença é tão importante, evitando um prejuízo ainda maior para o corpo do doente.

Outras doenças já podem ser enfrentadas com medicamentos inteligentes. Algumas delas são:

• Psoríase;

• Esclerose múltipla;

• Perda óssea;

• Colesterol.

Vantagens dos medicamentos inteligentes

Os medicamentos inteligentes estão chegando para transformar a medicina como conhecemos. Muitas vezes somos tratados com medicamentos que nem sempre funcionam corretamente ou que causam um efeito colateral muito desagradável. Por isso, investir em novas tecnologias é tão importante.

Algumas vantagens dos medicamentos inteligentes que podemos citar são:

• Criação de novos medicamentos com maior eficácia e especificidade;

• Aumento do controle sobre o processo de fabricação, diminuindo os riscos de contaminação;

• Direcionamento para doenças crônicas e raras.

Com a evolução da tecnologia podemos encarar a longevidade da população como uma conquista importante. Mas, essas pessoas precisam viver com qualidade de vida e com condições de saúde adequadas.

Com os estudos dos medicamentos inteligentes conseguimos entender que é possível criar uma nova era da indústria farmacêutica, que irá tratar os pacientes de forma exclusiva e individual, garantindo o seu tratamento de forma melhorada e proporcionando bem-estar.

Cada indivíduo tem seus mecanismos próprios para metabolizar um remédio. Diante disso, é essencial identificar como essa droga atuará de acordo com o paciente. É isso que o tratamento com medicamentos inteligentes busca. Ter um maior cuidado e eficácia diante de cada tratamento e no uso de recursos.

Você gostou deste texto sobre medicamentos inteligentes? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Desse jeito você vai receber as nossas atualizações na sua caixa de entrada!